FREQUÊNCIA DE AGLUTININAS ANTI-Brucella canis EM CÃES NO MUNICÍPIO DE MURICI, ESTADO DE ALAGOAS, NORDESTE DO BRASIL

Authors

DOI:

https://doi.org/10.32435/envsmoke.20192301-08

Keywords:

Brucelose, IDGA, Antropozoonose, Canino.

Abstract

A brucelose canina é uma enfermidade infecto-contagiosa, crônica que acomete mamíferos em geral. Tem como agente etiológico a espécie Brucella canis, no entanto, a espécie B. abortus também pode acometê-los. Pode apresentar sinais clínicos como prolongada bacteremia sem febre, perda no brilho do pelo, linfoadenopatia generalizada e inapetência, nos machos orquite, epididimite e prostatite, visto que trata-se também de uma antropozoonose. A realização de testes sorológicos é necessária para a detecção desses agentes sendo, o teste de imunodifusão em gel de ágar (IDGA), a prova de eleição no diagnóstico da B. canis. Objetivou-se identificar a frequência de aglutininas anti-B. canis em cães no município de Murici, Estado de Alagoas, Brasil. Foram testadas 200 amostras de soro canino, das quais 06 (3%) mostraram-se positivas no teste e 194 (97%) foram negativas. Os dados encontrados confirmam a presença da doença no referido município. Ações emanadas do poder público devem ser executadas no sentido de identificar os focos da doença e erradicá-los.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Cynara Nunes Lino da Silva, Centro Universitário CESMAC

Graduanda em Medicina Veterinária/Centro Universitário Cesmac, Brasil

José Andreey Almeida Teles, Centro Universitário Maurício de Nassau

Mestre em Biociência Animal e Docente do Curso de Medicina Veterinária/Centro Universitário Cesmac, Maceió, Alagoas, Brasil

Francisco Feliciano da Silva Júnior, Centro Universitário Vale do Ipojuca - UNIFAVIP | Wyden

Doutor em Ciência Veterinária e professor no Curso de Medicina Veterinária do Centro UniversitárioCesmac, Brasil

Gil Dutra Furtado, Cooperativa de Serviços Técnicos do Agronegócio

Graduandoem Medicina Veterinária/Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU); Engenheiro Agrônomo/Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Doutor em Psicobiologia/Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Agrônomo-Sócio da Cooperativa de Agronegócio (COOPAGRO), Natal, Rio Grande do Norte, Brasil

References

AGUIAR, D.M.D.; CAVALCANTE, G.T.; VASCONCELLOS, S.A.; MEGID, J.; SALGADO, V.R.; CRUZ, T.F.; LABRUNA, M.B.; PINTER, A.; SILVA, J.C.R.; MORAES, Z.M.; CAMARGO, L.M.A. Ocorrência de anticorpos anti-Brucella abortus e anti-Brucella canis em cães rurais e urbanos do Município de Monte Negro, Rondônia. Ciência Rural,v. 35, n. 5, p.1216-1219, 2005.

ALMEIDA, A.C.; SANTORELLI, A.; BRUZADELLI, R.M.Z.; OLIVEIRA, M.M.N.F. Soroepidemiologia da brucelose canina causada por Brucella canis e Brucella abortus na cidade de Alfenas, MG. Arquivo Brasileiro Medicina Veterinária Zootecnia,v. 56, n. 2, p. 275-276, 2004.

AZEVEDO, S.S.; VASCONCELLOS, S.A.; KEID, L.B.; DA SILVA GRASSO, L.M.P.; PINHEIRO, S.R.; MASCOLLI, R.; ALVES, C.J. Comparação de três testes sorológicos aplicados ao diagnóstico da infecção de caninos por Brucella canis. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, v. 41, n. 2, p. 106-112, 2004.

BRASIL. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal-PNCEBT. Brasília: 2006.

CARMICHAEL, L.E. Brucelosis canina causada por Brucella canis: enfermidade clínica; problemas em imunodiagnóstico. Revista de Medicina Veterinária, v. 80, n. 2, p.102-106, 1998.

CARMICHAEL, L.E; GREENE C.E. Canine brucellosis. In: Greene C.E. Infectious diseases of the dog and cat. Philadelphia: W. B. Saunders, n. 2, p. 248-257, 1998.

CAVALCANTI, L.A.; AZEVEDO, S.S.; VASCONCELLOS, S.A.; KEID, L.B.; DA SILVA GRASSO, L.M.P.; PINHEIRO, S.R.; MASCOLLI, R.; ALVES, C.J. Pesquisa de anticorpos anti-Brucella canis em cães provenientes da região metropolitana de Salvador. Revista Brasileira Saúde Produção Animal, v. 7, n.2, p.176-180, 2006.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Disponível em: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Awkpvll6FY0J:biblioteca.ib ge.gov.br/visualizacao/livros/liv94074.pdf+&cd=4&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br = Acesso em: 20 de abr. 2016.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2015. 2015. Disponível em: http://cod.ibge.gov.br/D4B = Acesso em: 20 de abr. 2016.

MEGID, J.; BRITO, A.F.; MORAES, C.C.G.; FAVA, N.; AGOTTANI, J. Epidemiological assessment of canine brucellosis. Arquivo Brasileiro Medicina Veterinária Zootecnia,p. 439-440, 1999.

MEGID, J.; SALGADO, V.R.; KEID, L.B.; SIQUEIRA, A.K.; MEIRELLES, C.E.; MORETTI, D.M. Infecção em cão por Brucella abortus: relato de caso. Arquivo Brasileiro Medicina Veterinária Zootecnia, São Paulo v. 59, n. 6, p. 1583-1585, 2007.

MINHARRO, S.; COTTORELLO, A.C.P.; MIRANDA, K.L.; STYNEN, A.P. R.; ALVES, T.M.; LAGE, A.P. Diagnóstico da brucelose canina: dificuldades e estratégias. Revista Brasileira Reprodução Animal, Belo Horizonte, v. 29, n. 3/4, p. 167-173, jul./dez., 2005.

MORAES, C.C.G.; MEGID, J.; SOUZA, L.C.; CROCCI, A.J. Prevalência da brucelose canina na microrregião da Serra de Botucatu. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.69, n.2, p. 7-10, abr./ jun., 2002.

OLIVEIRA, L.R. Prevalência da Brucella canis e Brucella abortus em cães do Município de Arapiraca, AL. 2015. 7 f. trabalho de Conclusão de Curso – Centro Universitário Cesmac, Marechal Deodoro, Alagoas, 2015.

REVISTA BOA SAÚDE. Doenças transmitidas por animais domésticos, 2002.

SUTHERS-MCCABE, M. Take one pet and call me in the morning.Generations, v. 25, n. 2, p. 93-95, 2001.

SUZUKI, E.Y.; PENHA, G.A.; UEDA, F.S.; SALVARANI, R.S.; ALVES, M.L.; ZAPPA, V. Brucelose canina: revisão de literatura. Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária, n. 34, p. 9-15, 2000.

THRUSFIELD, M. Epidemiologia Veterinária. 2. ed. São Paulo: Roca, 2004.

Published

31/10/2019

How to Cite

Silva, C. N. L. da, Teles, J. A. A., Silva Júnior, F. F. da, & Furtado, G. D. (2019). FREQUÊNCIA DE AGLUTININAS ANTI-Brucella canis EM CÃES NO MUNICÍPIO DE MURICI, ESTADO DE ALAGOAS, NORDESTE DO BRASIL. ENVIRONMENTAL SMOKE, 2(3), 01–08. https://doi.org/10.32435/envsmoke.20192301-08

Issue

Section

Artigos Completos

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.

Most read articles by the same author(s)

> >>